Invisíveis


Eu ainda te visito, só que você não sabe.
Ainda falo com você, mas você não me ouve.
O coração ainda bate, mas você não sente.
Eu ainda estou aí, mas você não sabe,
ou pelo menos não quer saber...
Ou talvez finja, talvez esteja também falando,
mas de tanto eu falar eu não consigo te ouvir,
de tanto ir te visitar, me desencontro das suas visitas secretas...
Talvez seu coração esteja batendo tão ou mais forte,
mas de tão esgoísta eu só ouça o meu.