A HISTORIA DE HDD




Eu tenho um apelido um pouco esquisito (HDD), hoje você vai saber a origem desse apelido.
Era o terceiro ano do colegial, até então eu sempre tinHa sido um aluno do tipo cdf, porém este era meu último ano e eu fui atacado pelo bichinho do "aproveite as oportunidades, só se vive uma vez!" e resolvi que esse ano era o ano da bagunça, mas uma baguncinha leve afinal, sempre tive muito bom senso.
Eu me misturei com a turma que na época era bem discriminada, a turma dos roqueiros, aquela galera que só andava de preto, com caiseta das bandas, coturnos e calça rasgada (hoje isso até é moda!), tinha também uns paga-paus oriundos do pop, atraídos por causa de bandas como charlie brown Jr e a onda do skate.
Na minha sala tinha um pessoal que já me tinha posto um apelido devido a minha inteligência, eu sempre sabia o que os professores perguntavam (e às vezes até mais), tinha vezes em que corrigia a professora de inglês (mas isso não vem ao caso comentar).Eles me chamavam de Mcgaiver, só que na surdina, só entre eles. E essa situação era chata, criava entre nós uma barreira, eram pessoas que não me conheciam e tiveram uma impressão equivocada a meu respeito.Eu não lembro o processo,mas sei que de repente nos tornamos amigos, e bons amigos por sinal. Passado um tempo, eles me contaram essa historia de Mcgaiver, rimos bastante.
No meio desses novos amigos estava o Pena, um personagem importante dessa historia, dessa e de muitas outras (ele é um cara muito bacana e pop). Vamos lá:
Era um dia de aula comum, eu precisei sair da sala fora do horário do intervalo, o professor deixou, quando passava pelo pátio vi alguns carinhas que estavam ou cabulando ou de aula vaga - não sei - e me convidaram pra fazer algo que já tinha aprendido e feito outras vezes, só que dessa vez era um desafio um pouco maior.
Vocês já ouviram falar em "mosh"? É uma palavra que vem do inglês, claro, e que é usada no meio dos roqueiros. Se resume no ato de se jogar, ou melhor, mergulhar de uma certa altura sobre pessoas que vão te segurar, pelo menos umas quatro pessoas já conseguem te sustentar fazendo como que se fosse cadeirinha, mas você não fica sentado, você cai deitado sobre seus braços entrelaçados, ai eles podem até te jogar pro alto de novo, e de novo, várias vezes.
Pois então! Esse era o desafio: O pátio dava acesso à diretoria através de uma escada, e esta era cercada por uma mureta. Eu deveria pular dessa mureta (sei que era mais de dois metros) e esses amigos me segurariam - lembrando que eu tinha saído pra ir ao banheiro, era horario de aula e estavamos colados com a porta da diretoria - eu aceitei. O Pena estava no meio dessa muvuca, e eis agora a sua importancia na criação do meu apelido: no momento que eu estava me encorajando pra pular ele grita: "Pula homem de Deus!".
Antes de prosseguir, você pode se perguntar porque ele me chamou de homem de Deus. Simples, era só de Deus que eu falava, eu estava numa paixão por Deus, e queria muito ver esse cara mesmo, o Pena, se entregando a Jesus, então eu o evangelizava. Assim ele se inspirou num reconhecimento subconciente, ou até uma revelação no espírito, e me nomeou naquele momento de homem de Deus.
Voltando:  Eu pulei! Foi muito louco, foi eufórico, até o momento em que o diretor apareceu. Nós, logicamente,demos uma de "joão-sem-braço" fingindo que nada aconteceu, que o diretor estava louco (agora eu não lembro se foi o diretor ou a chata da assistente dele, mas tudo bem, o importante não são eles, é a história). Nos dispersamos e eu voltei pra sala. O louco foi saber que um pessoal da sala conseguiu ver por que a porta estava entreaberta, cara que demais!
A partir de então eu fiquei conhecido, até em outras escolas. Teve um show de rock numa escola lá em cima que os caras vieram me busca em casa (uma caravana de roqueiros, alguns nem me conheciam, só a minha "fama")...
Pra mudar de Homem de Deus pra H.D.D foi rápido. O H.D.D, vocês devem ter percebido, é uma sigla com a abreviação de Homem de Deus, essa sigla em si surgiu em outra história e, quem sabe, eu publique aqui.