Letícia B. Lazaro feat Rodrigo G. Silva

O texto abaixo é uma colagem de composições da Letícia.
Tomei a liberdade de unir e editar algumas partes.
Eis aí o resultado:


"Meu rap fala do meu cotidiano,
nada mais do que a história de um simples humano
falo das minhas vivências,
o que me mantem em pé, que é a minha crença.
Se não já tinha me afundado na escuridão do mundo
nas drogas, na prostituição, eu já não me iludo.
Decidi estudar, trabalhar, viver honestamente e contente,
pois eu tô ligada q é o que me faz presente.


Busquei, orei, vigiei até que encontrei.
Tive sede da palavra, me iluminei.


O que aqui se faz aqui se paga verdadeiramente.
fazer meus corres pra amanhã colher abundantemente.
É melhor correr pelo certo, fazer o bem
Sem precisar atrasar o lado de ninguém,
sem inveja, sem rancor,sempre perdoei
não é questão de ser bobo, nem inocente,
mas Deus sonda nossos corações e o que se passa na mente.
 

Busquei, orei, vigiei até que encontrei.
Tive sede da palavra, me iluminei.


De tudo que chorei,
de tudo que sofri,
louvar é a solução que eu encontrei para sorrir.
agradeço por ter passado pela provação
só assim me ergui, tive força e visão!!!


Busquei, orei, vigiei até que encontrei.
Tive sede da palavra, me iluminei.


Depois de muitas transgressões eu só sentia um vazio
Tinha sede de uma água que só existe em Seus rios
Tentei me completar com coisas fúteis mundanas
E ali que todo mundo se engana


Mil pensamentos, quase sempre calada,
só observando, mais aí eu tô armada.
Com a palavra de Deus, na força do divino,
que me mantem em pé, meu coração fica tranquilo

me faz estar protegida em meio à escuridão das ruas vazias
só o breu, ninguém sai, na rua o medo,cadê a paz?
Medo de trombar o choque, os jack ou os atrasa-lado
Gente fraca, dominada, pelo pecado


Porque na calada da noite só tem loko nas ruas
não é que nem antigamente que algumas coisas eram puras
Tem que andar na comunhão, fazendo uma oração,
pedindo proteção e muita paz no coração....


Busquei, orei, vigiei até que encontrei.
Tive sede da palavra, me iluminei."


[Letícia B. Lazaro]