Decisão

De joelhos no chão, estendo as minhas mãos.
Eis-me aqui. Este é o meu lugar,
pois sei que tudo que sou, é nada sem Ti.

Distante um tempo, fui viver de momento.
Decisão ruim, que lamento.

A vida desanda, o amor se esfria, a fé se desvia,
só restou a esperança de um dia... Uma saudade da alegria...
Estava errado e sabia, mas fui fazer o que queria...
Agora a casa vazia, antes vida que sorria, prenunciava morte e sofria...

Foi tudo decisão, foram escolhas....
Levado pelo vento como folha,

derrotado, fracassado cheguei aqui...
De joelhos no chão....
E o que vai me levantar, me fazer ressurgir,
é uma nova decisão.
E quando eu sair, vai fluir uma nova canção...
Pois para mim ainda existe, em tua cruz, o perdão.