Escancarado

Escancarado, eu abri
A porta pra ele entrar
Mas na hora de sair
Não queria me deixar

O velho homem já formando
Que está enraizado
Que me deixa dominado
Escravizado no pecado

Se fosse apenas poesia
Umas rimas bastariam
O problema é que é verdade
Essa minha fragilidade

Fazer o certo não é difícil
O difícil é querer
Realizar o sacrifício
De abrir mão do meu prazer

Espírito, alma ou corpo
Quem tem o primeiro lugar
Atitude igual de porco
Que pra lama quer voltar

Eu peco pra ficar bem
Mas no final eu fico mal
E logo peco de novo
De maneira irracional

Miserável homem que sou
Quem me livrará do corpo desta morte?
Nessa luta em que estou
Qual parte de mim será mais forte?

A porta é estreita
E muitos querem passar
Atitude suspeita
Querer trapacear

Entrar sem pagar o preço
O convite que não merece
Que de graça oferece
E que sempre se esquecem

Quem sou eu Senhor,
Pra que se lembre de mim?
Sou um pecador
E eu sempre fui assim

Graças a Deus, por Jesus Cristo
 nosso Senhor!
A manifestação do Seu poder
A revelação do seu amor

De modo que eu mesmo com o entendimento sirvo à lei de Deus,
mas com a carne à lei do pecado.
Com Cristo já estou crucificado
E nele eu sou regenerado

Fui salvo pela graça,
A graça que me basta
O Sangue de Jesus me reconciliou...